22 de fev de 2008

VOCÊ E OS DESÍGNIOS DE DEUS



Romanos 12:2

Se pudéssemos apertar um botão agora que nos levasse direto para o céu, você o apertaria deixando tudo aqui?

Todos nós queremos ir para o céu; mas, com certeza, quando Deus disser que é chegada a hora.

Com exceção dos suicidas, poucas pessoas pensariam em apertar esse botão por não querer morrer agora, inclusive por alguns motivos que veremos neste sermão.

“A nossa vida aqui na terra é o bem mais importante que temos”

A vida se resume na quantidade de tempo que Deus nos deu para vivermos.
O tempo é igual ao dinheiro que gastamos, onde e do jeito que queremos. Mas, assim como o dinheiro, a forma como gastamos nosso tempo irá revelar o que é importante para nós, como algumas perguntas a seguir:

Como temos gasto o tempo?
Como temos vivido a vida?
Como esperamos viver a vida na terra?

Este é um assunto que não representa nenhum valor para quem não conhece a Deus; mas, a partir do momento que nos aproximamos dele, esta situação começa a mudar e pensamos no que deixaremos para as gerações futuras.

Que dirão quando partirmos?

O que estiver escrito na nossa lápide, irá revelar algo importante sobre as nossas vidas: expressões memoráveis de quem fomos.

Se crermos e tivermos a certeza da salvação e sabemos que vamos para um lugar bom, já estamos em vantagem.

Mas, enquanto Deus não nos chamar, como vamos viver a vida?

Importante lembrar que uma história estará sendo escrita.

Romanos 12:2
Se tivermos conhecimento de que a melhor vida que teremos na terra é ouvindo a voz de Deus e fazendo a Sua vontade, então como é que descobriremos qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para nós?

Se quisermos saber, precisamos ser renovados na mente, através da Palavra de Deus. Assim, teremos conhecimento do futuro que Deus preparou para cada um de nós.

Já somos transformados, que renunciamos, abrimos mão de tudo e também buscamos saber qual é a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Atos 13:36a
Se formos alguém que gostaria de ser lembrado, somos alguém que precisamos seguir alguns passos; assim como Davi, que serviu sua geração de acordo com os desígnios que Deus tinha para a vida dele.
O texto mexe conosco, pois queremos servir à nossa geração em prol da transformação.

Conhecemos os desígnios de Deus para algumas pessoas. Mas, o que Deus tem para a minha vida hoje, independente da idade que tenho?

Deus está procurando pessoas desde a criação e o Espírito Santo passeia na face da terra a procura de pessoas que querem seguir os desígnios que Deus tem para ela.

Davi era pastor de ovelhas e Deus procurava um rei; então, encontra Davi disposto a ter a sua mente renovada e os horizontes ampliados. Se Deus queria um rei, então Davi se sujeitaria a pagar o preço do discipulado, que é muito menos do que sentar para ouvir o ensino através de uma apostila.
Pagar o preço do discipulado é estar disposto a aprender o que a vida irá ensinar nos desígnios de Deus. Não é na faculdade nem em um curso de teologia.
Deus achou e ouviu o coração e a mente de alguém que queria se enquadrar para ser transformado naquilo que o Senhor queria que ele fosse, disposto a pagar o preço do discipulado.

Atos 13:22
Deus fala que achou Davi, encontrou homem segundo o Seu coração e que faria toda a Sua vontade. Davi estava disposto a fazer o que Deus queria.

“Quando Deus encontra alguém assim, Ele usa esta pessoa até o limite, apesar das suas falhas e dificuldades.”

O Espírito Santo está à procura de homens e mulheres dispostos.

Mas, como assim, ser usado com minhas falhas?

É meio incoerente, uma coisa que não se encaixa, não é o que temos aprendido.

Davi teve muitos erros; olhemos para sua vida:
· Tinha suas mãos sujas de sangue;
· Caiu em adultério;
· Armou uma situação para o marido da mulher que caiu em adultério;
· Tinha um peso de assassinato sobre sua vida;
· Desobedeceu a Deus fazendo o senso;
· Deu algumas mancadas e teve alguns deslizes.

Ele não escreveu uma história que não fosse digna de conserto. Ele procurou ser reto e não se acostumava com o pecado, logo buscava se consertar e não ficava disfarçando seus erros. Ele queria fazer a vontade de Deus; ele pode ter errado, mas nunca desistiu de fazer a vontade de Deus na terra.

Não estamos querendo dizer que vivemos em pecado, mas que Deus conhece o nosso coração e que queremos fazer a sua vontade. Isso falado da boca para fora sem um arrependimento genuíno dos nossos erros, como Davi fazia, viveremos uma falsa graça e com dúvidas de estarmos salvo ou não.

Vamos admitir que temos erros, falhas, mas que estas não fazem parte do nosso cotidiano, e que, pela graça de Deus, é que seremos usados (Romanos 3:10).

Deus não procura pessoas perfeitas, porque Jesus já está à Sua destra; mas, sim, pessoas passivas de falhas, que pela graça de Deus se tornam habilitados para cumprir na terra o que Ele tem nos céus, por sermos justificados.
Corremos o risco de falhar, mas Jesus é nosso advogado; e, assim, não deixamos de cumprir a vontade de Deus.

Se Deus procura pessoas assim, então encontrou, porque estes são aqueles que querem viver e cumprir Sua vontade na terra.

Se pensarmos que já passamos desta fase, e estivermos à espera da revelação dos desígnios de Deus através de um anjo e que este irá mostrar tudo o que Deus quer de nós, temos de saber que isso não acontecerá.

Talvez não agora, porque primeiro precisamos seguir alguns passos para saber qual é a vontade de Deus para nós. Muitas vezes estamos perdidos, com dúvidas, não conseguimos saber o que Ele quer de nós e parece que estamos vazios e desambientados, com a vida sem sentido e o gosto de viver vai embora.

Precisamos viver as prioridades de Deus na terra para sabermos quais os desígnios dele para nós:

1º Amar a Deus de todo nosso coração:
Parece meio abstrato, mas não é porque Ele quer se relacionar conosco, quer ouvir nossa voz e nós a dele. Deus quer dialogar conosco e que não usemos intermediários, intercessores por nós.

Deus se prepara para nos ouvir quando entrarmos em Sua presença; Ele recebe com carinho de Pai o que fizermos para Ele com a verdade dos nossos corações. Deus espera isso de nós, e se quisermos ficar próximos Dele, esta tem de ser a nossa opção (Salmo 42:1,2).
Devemos ansiar por crescer espiritualmente, ter sede de conhecimento, assim como Davi. É uma questão de sobrevivência e o que buscamos no dia de hoje, serve para hoje, como o maná. A unção não vai funcionar mais para amanhã e, quando percebemos, nos distanciamos e mais hora menos hora ficamos em apostasia.

O povo tem sede, e temos necessidades diárias de estar com Deus.

Como crescer?

- Se afastando do pecado
- Arrancando o pecado das nossas vidas
- Mergulhando de cabeça na Palavra
- Estando em comunhão com quem irá acrescentar e edificar nossas vidas
- Gastando tempo em oração, adoração; não adianta conhecer a Deus pelos outros: devemos querer porções novas a cada dia
- Nos livrando da preguiça espiritual

2º Nossa família vem a seguir.
Efésios 5:25
Significa que temos de colocá-los no lugar como Deus colocou e amou a igreja. O marido deve amar seu cônjuge, assim como Deus amou a igreja, reconhecendo e suprindo sua necessidade.

- Amar: dar carinho, dar atenção
- Não se compra a família com presentes
- Enxergar o que fazem para nós com carinho
- Não desrespeitar sua esposa (marido)
- Não verbalizar palavras que virão a se concretizar no seu casamento, fazendo com que tudo comece a dar errado
- Doação de corpo e alma
- O sacerdote não põe pânico na esposa
- Pedir perdão, perdoar os erros e se consertar espiritualmente.

Efésios 5:22, 24, 33
Significa que a mulher devem amar e respeitar o marido, ser submissa assim como ao Senhor.
Quando as coisas parecem estar estranhas, é porque algo está errado com relação a respeitar o marido.

- Não afrontar o marido
- Não deixar que as respostas estejam na ponta da língua
- Não deixar de se interessar pelas coisas que acontecem com o marido e não participar
- Reconhecer as necessidades do marido
- Cuidar, fazer as coisas com capricho para agradá-lo
- Estar sempre arrumada para o marido; o marido tem necessidade de ser amado
- Não manipular o que quer usando o sexo como artifício
- Tomar cuidado com os conceitos mundanos dentro do lar

Se você não é casado, respeite seus pais, irmãos, dentro da sua casa.

3º Trabalho

1 Coríntios 10:31
Deus nos chamou pro trabalho. Ele não chama aquele que está avulso no mercado de trabalho. Deus chama aquele que se dispõe a estar empregado, tendo uma atividade, pois se trata de cumprir uma das prioridades para saber quais são os desígnios de Deus.
Quando Deus chama, chama aquele que um dia Ele irá sustentar.
Fazer um trabalho bem feito para cumprir este desígnio de Deus.

- Seja o melhor
- Não roube hora de trabalho
- Seja exemplo
- Não trabalhe porque tem alguém olhando
- Seja aquele que o mundo procura
- Deus procura pessoas fiéis, verdadeiras
- Faça o melhor, seja bom no que faz.
- Se valorize
Não seja um peso para teu empregador, seja bom, porque também é o que Deus espera. Mediocridade impede o que Deus quer fazer. Portanto, faça com excelência para que possam ver o que é viver os desígnios de Deus.

4º Ministério
Tenha paixão pelo ministério e a importância de vir à Igreja não somente para sentar e ouvir, mas também para ser útil na obra e se envolver com o que acontece no culto. Sirva com seus dons.

Amar ao próximo é amar a quem precisa de nós.

Quando dizemos que cumprimos os desígnios de Deus, aí talvez o anjo venha para nos dizer o que será do nosso futuro.

Deus os abençoe,

Ap. Rina
Abração Galera!
Missão pra vcs: DIVULGUEM O NOSSO BLOG
Sábado 19:30 Jec!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Posts