19 de mar de 2010

Por Você.

 Pão Diário, 16 de março.

   A última semana de vida de Jesus foi muito intensa. Entra em Jerusalém, aclamado como rei por um povo descomprometido e carente de sua graça, sem dela se apropriar. De lá, vai para o tempo, onde confronta a atitude religiosa gananciosa que iludia e aprisionava. Fala, então, do fim da vida, da autoridade política, da ressurreição, do maior mandamento, do que significa um coração convertido ao Pai, do tipo de atitude de amor que ele espera. Ao reunir-se com seus discípulos para  festa da páscoa, se antevê como cordeiro a ser entregue, pão a ser partido sangue a ser derramado. Pão e vinho o remetem à morte que salva. Os discípulos ouvem, mas não entendem. Amizade se misture à traição. Logo, um jardim se converte em cárcere lugar de luta e dor. Luta com o Pai, luta contra as forças do mal, luta com sua humanidade, luta pro toda a humanidade. Preso, mas não derrotado, Jesus é humilhado e espancado. Levado perante autoridades humanas que ironicamente tem o poder sobre sua vida, é como ovelha diante dos matadores. Pilatos não suja as mãos, suja a alma inquieta. Soldados o vestem com roupas reais em zombaria. Espinhos por coroa e cruz por trono lhe são dados. De lá, ainda governa, sem forças, sem pompa, mas com poder redime o criminoso arrependido, perdoa os que nem sabem o que fazem e despede-se do mundo onde vivera como homem por 33 anos.

   No momento maior de dor, a do espírito supera a dor do corpo: “Deus meu porque me desamparastes?”. A sensação de abandono do Pai era por causa dos nossos pecados que ele levava sobre si o cordeiro de Deus estava morto, seu sangue derramado. A vida e a salvação foram dados. Três dias de sombra não o detem e, no domingo seguinte ele ressurge dos mortos, vivo e triunfante, cheio da glória de Deus. Esperança de vida, garantia de perdão realidade da graça e do amor de Deus. Tudo isso por amor a min e a você. Como será esta sua próxima semana?

Cristo não foi morto. Ele se deixou matar. Ele morreu por amar você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Posts