31 de mar de 2010

Não foi um coelho que morreu por você.







































Não tenho nada contra coelhos e muito menos contra chocolate. Também não tenho nada contra essa tradição de que um coelho que põe ou faz ou sei lá como ele arranja os seus ovos de chocolate. Mas na boa, o que esse coelho tem a ver com a morte de Cristo?

Dei uma olhada na Wikipédia e vi que essa história de coelho e ovo vem da cultura pagã (povo que cultua outros deuses). Para eles ovos e coelhos tem significado de fertilidade. Tá, entendi, mas como isso veio parar na nossa Páscoa?

Foi no momento de maior conforto e sossego do início do cristianismo, quando Constantino (que era pagão) querendo ser imperador de Roma, mas sem muito apoio, viu nos cristãos que já eram muitos, mas ainda perseguidos, uma forte arma para conquistar o trono. Sendo assim, disse que num belo dia se “converteu” e que iria tirar o povo da perseguição. Os cristãos cansados de ser comida de leões não pensaram duas vezes, apoiaram o Mr. Consta.

Aí a religião oficial do império de pagã virou cristã, e para não serem perseguidos os pagãos assumiam ser “cristãos”, mas não deixaram de suas tradições e cultos pagãos e isso aos poucos foi entrando na cultura cristã. E hoje virou isso uma praga que se multiplica como coelho, enchendo os corações de outras coisas e desviando o olhar do verdadeiro sentido da Páscoa. Prova que não é por lei ou força que uma pessoa vira um cristão.


Páscoa é a celebração da ressurreição de Cristo depois de morrer na cruz pela humanidade. É isso. Simples, porém nada comum ou de pouca importância. Afinal ele morreu por nós (leia-se amor) e por nossa culpa (leia-se pecado que nos condenaria a morte eterna).

Agora imagine...
você ser pregado numa cruz depois ser espancado, suas roupas rasgadas e sorteadas por quem te espancou, o povo todo debochando de você e se já não bastasse isso, todo o pecado do mundo (das simples mentirinhas aos hediondos crimes) entrou em você que nunca pecou, e o que era culpa de todo mundo agora é só sua. Mas por amor você continua, acredita que vale a pena todo esse sacrifício. Morre, vence o pecado, a morte, e 3 dias depois ressuscita. Algo assim é inesquecível, você imagina, mas anos mais tarde você vê que um coelho é mais legal que você, afinal ele dá chocolate para as pessoas. E aí, você acharia justo?

Reflita nisso e experimente algo novo: 





Nessa páscoa não fique apenas no chocolate, prove também o doce sabor do Cordeiro de Deus.

“João 6.54 Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.”

5 comentários:

  1. amo chocolate mas amo muito mais a Cristo, e ele vive.
    o post ta show

    ResponderExcluir
  2. Coelho safado! Capistalismo safado²²... enche o povo com xocolate, nego se individa pra compra chocolate pra não se sentir "excluído" da sociedade. Imagina se perguntarem: E ai ganhou quantos ovos? E algum responde que não ganhou nenhum... é quase um absurdo.

    O mercado vende, na verdade, infia goela abaixo e o povo vai comprando.

    Nessa páscoa não vo compra nem quero ganha ovo é isso ai, radical total :D

    uheauhaeu

    abraço

    ResponderExcluir
  3. Irado!!!
    Irado!!
    Irado!
    Sem comentários, quebrou todo o sentido comercial de uma data que para muito nem tem mais sentido de "data 'religiosa'". Enfim, detonou e foi muito bom.
    Adicionei ao nosso portal!!

    ResponderExcluir
  4. muito bom, altos post mesmo.. Jesus sim: é O CARA!

    ResponderExcluir
  5. sinceramente, como alguém pode acreditar nessas coisas no dia de hoje? páscoa é confraternizar e dar ovos de chocolate sim. jesus não ressuscitou, jesus não morreu na cruz por nenhum pecado cometido por nós não, morreu porque era inteligente e rebelde! sem contar o fato de que nessa época TODOS morriam na cruz. não era nada fora do comum. espero um dia que as pessoas possam ver que tudo isso não passam de contos de fadas. enquanto isso a ignorância ainda reina... incrível!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget

Posts